quarta-feira, 10 de setembro de 2008

RESPOSTA: ADMIRÁVEL CHIP NOVO

É preciso falar


Eu preciso falar de coisas pertinentes
E coisas bobas e inocentes
Preciso falar o que nem tenho
Noção e medição

Preciso falar dos arrotos e esgotos
Da loucura em seu estado sólido
Dos que mentem entrementes
Hipocritamente

Eu preciso falar das gaiolas e amordaças
Das bocas, do corpo e da alma
Não sou de nada, nem tenho fala
Apenas faço parte das caças

Preciso falar...
Mas lá vêm os caras de novo...
Escute e faça
Faça e escute
Assim sucessivamente,
Viva mecanicamente.

2 comentários:

Emerson Rocha disse...

Eita Meg, que além de genet boa pra caralho, desculpe o palavrão,rsrsr vc também é poeta. MUITO BOM!!! tô adorando o seu blog. bjssss!!

Jaquelyne disse...

Meg, essa temática de homemáquina me incomoda demais!
Já fiz uma crônica sobre isso!
Hoje já não existe tempo para o homem feito de coração e sonhos...

Gostei muito do seu blog!!
Visitari mais!
Beijos=**

 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios