segunda-feira, 3 de novembro de 2008

A revolução dos sutiãs virou uma palhaçada

Na década de 1970, mulheres em todo o mundo, reivindicavam por maiores direitos na sociedade. Exatamente nesse período, a humanidade estava sendo marcada por grandes tensões políticas e estudantes, intelectuais, artistas, mulheres, etc saíam nas ruas na luta contra a guerra fria, a do Vietnã; foi também quando surgiu o movimento hippie, jovens com ideais românticos que propagavam a cultura da paz e do amor.

Mulheres brilhantes realizaram a chamada revolução dos sutiãs. Elas literalmente rasgaram e queimaram o sutiã como forma de protesto, essa fase ficou conhecida pela luta de liberdade sexual contra o machismo predominante na sociedade. Mas, como diz o ditado: “quem nunca comeu marmelo quando come se lambuza,” expressa o que acontece, hoje em dia, com as mulheres.

Se formos parar para pensar que tudo começou com a famosa “boquinha da garrafa” do grupo Companhia do pagode, depois veio Carla Perez e seu bumbum no grupo É o tchan, ninguém iria imaginar que fosse terminar numa grande salada de frutas, pois, atualmente há mulheres para todos os gostos; tem a mulher melancia, mulher melão, mulher morango, mulher maçã e, assim por diante.

O que mais me entristece e que deveria entristecer toda a nossa classe, é que não fazem mais mulheres como antigamente. Antes nós lutávamos por mais espaço no mercado de trabalho, na universidade, na política, ou seja, em todo o setor social, e agora conseguimos mais espaço exibindo seios e bundas, geralmente produzidos em academias de ginástica ou nos consultórios de cirurgias plásticas. Ah, eu só não posso esquecer das mulheres plantas, porque também, existe a mulher samambaia.

9 comentários:

gaspar bezerra disse...

eu preferia sem sutia

Ilana disse...

Na verdade ainda existem mulheres como antigamente, o que acontece é já não estamos em um período em que é necessário "queimar sutiãs" para que uma mulher tenha exito e seja ouvida. Tudo bem, ainda existe os tipos machistas ao extremo, assim como existem aquelas que se vulgarizam até "última gota", entretanto estamos em uma época completamente diferente das primeiras revoluções femininas, é necessário entendermos isso...
O que acontece para que músicas, grupos e programas que vulgarizam a imagem da mulher cheguem a um nível tão exorbitante de adeptos, é a questão do entretenimento, e não que a mulher é menos que aos homens. O interessante hoje em dia é rir e gozar, nós bem sabemos que a mídia é uma droga para isso. E eu concordo concordo com você, que acaba com uma imagem mais séria que tentamos construir.
Na verdade eu raramente penso na desigualdade, mesmo sabendo que ela existe. No meu dia-a-dia pouca demonstração vejo a não ser algumas gozações em momentos inoportunos. Sei que existe a diferença, sempre vai existir a "droga" e "tão boa" diferença "entre nossas pernas", aquela que parece subir a mente de alguns, que não conseguem perceber a mesma capacidade de pensamento. É quando eu penso que no fundo somos apenas macacos. Macacos evoluidos, mas não menos macacos...

meus instantes e momentos disse...

gosto de vir aqui,e agradeço feliz tuas palavras em meu blog. Volte sempre,é bom sentir voce por lá..
Apareça sempre,
use e abuse.
Maurizio

Loraaaaah! disse...

Adoorei o post...
Tbm acredito nisto, hj o que mais vemos nas midias é a mulher como objeto...
A mulher nada mais é do que um pedaço de carne (entupida de silicone), e o que mais me entristece é que elas gostam de ser retradadas assim.
O que sempre me pergunto é: "Se atualmente somos retratadas assim, imagine daqui a 10, 20 anos?

XerOo

Andrea Vaz disse...

Pois é...tá difícil definir o papel da mulher na sociedade. Penso que ainda não conseguiu o tão respeitado espaço nesta sociedade machista. E pelo jeito ainda tá longe disso. Hj vende seu corpo plastificado pra comprar coisas mais fáceis que o trabalho demora para trazer. Exemplo: apartamento, carro, lancha, jatinho, fama de pop-star...etc.
Agora esta acabando a mulher de verdade, sendo substituída pela mulher biônica.
Que moda é esta que garotas de 20 anos colocam silicone?!!
Realmente o mundo está de pernas para o ar.Tb fico triste com tudo isso que vejo e aposto que todo mundo vê da mesma forma.
Mas o que me conforta é que tudo que é fácil vai fácil. A moda passa e vamos ver estas meninas siliconadas daqui a 20 anos.

João Áquila Lima dos Santos disse...

legal!

Leo Moraes disse...

As mulheres falam que querem mais respeito, mas como dar respeito as pessoas que poem uma fruta no nome relacionando com a vulgaridade?
É claro né, que existem mulheres e mulheres, totalmente diferentes, mas a maioria está ganhando.
Abraços.

Gabriel Antunes disse...

Mulheres usando do corpo pra subir na vida sempre existirão, quer seja de forma discreta, quer seja de forma escancarada como as mulheres-fruta. Faz parte da corrupção, se os homens pudessem, também assim fariam...

Rosana Marques disse...

Penso que as mulheres evoluíram sim, apesar do machismo aqui existente. Conseguimos melhores colocações no mercado de trabalho, na família e na sociedade. Evoluímos muito, mas ainda precisamos lutar com dignidade para alcançarmos vôos maiores.

 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios